Post Top Ad

Radio Web São Sebastião

PUBLICIDADE

terça-feira, 30 de julho de 2019

Pedreiro vítima de bala perdida no Catete será enterrado em Botafogo

Familiares disseram que Adonias foi baleado quando ia comprar pão para vizinha

 Rio, 26/07/2019 - Irma do Pedreiro morto por bala perdida no morro Santo Amaro no IML centro do Rio.Na Foto, Pai do Marlene Barroso. Foto: Ricardo Cassiano/Agencia O Dia -

Rio - Morto durante uma troca de tiros entre policiais militares e criminosos na comunidade Santo Amaro, no Catete, Zona Sul do Rio, no último sábado, o pedreiro Adonias Barroso dos Santos, de 37 anos, será enterrado nesta terça-feira (30), no Cemitério São João Batista, em Botafogo.

Durante a manhã desta segunda-feira, familiares do pedreiro estiveram no Instituto Médico Lecal (IML) para liberar o corpo para sepultamento. Segundo eles, Adonias foi vítima de uma bala perdida, na localidade 715, ao sair para comprar pão para uma vizinha, por volta das 10h do dia 27.

"Meu irmão sempre muito prestativo, sempre. As senhoras de mais idade que não aguentavam descer para jogar o lixo fora, ele levava o lixo para ajudar. Era incapaz de fazer maldade com qualquer pessoa. Ele era uma pessoa linda, que só fazia o bem. Ele tirava o chinelo do pé e ficava descalços, para ajudar o próximo", declarou a dona de casa Marlene Barroso Lima, 48.

Cearense, Adonias veio junto com sua irmã para o Rio de Janeiro há cerca de 15 anos em busca de uma vida melhor e com mais oportunidades. Há dois anos, Marlene chegou a voltar para sua terra natal, mas no mês passado retornou ao Rio e estava tentando reencontrar o irmão.

"Não tinha conseguido ver ele ainda. Na quarta passada, eu fui lá na casa dele para dar um abraço, mas ele não estava. Deixei recado com os vizinhos, pedindo para avisarem que eu estava querendo vê-lo e que voltaria. Mas não deu mais tempo. Infelizmente aconteceu isso ai, e eu fiquei sem abraçar o meu irmão, não consegui ver ele. Eu estava no hospital com meu filho quando me ligaram e falaram 'mataram seu irmão'. Foi um desespero para mim, porque ele morou comigo a vida quase toda. Nossos pais faleceram e eu que terminei de criar ele. Agora vou guardar os momentos bons que a gente viveu", lamentou a dona de casa.

O horário do enterro de Adonias ainda não foi definido por estar numa fila de espera. A Polícia Civil informou que foi instaurado inquérito para apurar as circunstâncias da morte. De acordo com a Delegacia de Homicídios, algumas testemunhas estão sendo ouvidas e as investigações estão em andamento.

Por Thuany Dossares

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translator