Post Top Ad

Radio Web São Sebastião

PUBLICIDADE

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Irmã acredita que lutador morto na Tijuca tenha corrido atrás de bandido pelo 'instinto de PM'

Rodrigo Pezzi Loureiro, que também era motorista de aplicativo, foi atingido por um tiro na cabeça, disparado por um assaltante, na manhã desta quarta

 Familiares de Rodrigo estiveram no IML na manhã desta quinta -

Rio - Familiares de Rodrigo Pezzi Loureiro, de 30 anos, estiveram, na manhã desta quinta-feira, no Instituto Médico Legal (IML) de São Cristóvão para liberar o corpo do motorista de aplicativo e lutador de Jiu-jítsu assassinado ontem, na Tijuca. Muito abalada, a mãe do rapaz não quis falar com a imprensa.
 
O lutador foi morto com um tiro na cabeça depois de correr atrás de um bandido na Rua Afonso Pena, na altura da Mariz e Barros, por volta das 9h desta quarta. Uma ambulância do Samu chegou a ser acionada, mas quando os agentes chegaram ao local, Rodrigo já estava morto.
 
Uma irmã de Rodrigo, que não quis se identificar, acredita que como ele tinha um sonho de entrar para a Polícia Militar, o "instinto de PM" teria feito ele reagir ao assalto ou ir atrás do bandido.
 
A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) trabalha com duas hipóteses para o crime: a primeira versão é de que o motorista teria corrido atrás do bandido após ser assaltado; a outra hipótese é que ele teria tentado impedir que uma mulher fosse assaltada. A DH, no entanto, não descarta nenhuma linha de investigação.
Motorista foi morto com um tiro na cabeça - Arquivo Pessoal
ESPOSA GRÁVIDA
Rodrigo tinha uma filha pequena. A mulher dele está grávida de nove meses e dará à luz na próxima semana. 
 
Ao ver o marido morto, ela entrou em desespero e precisou ser amparada por familiares.
 
Uma câmera de segurança da região registrou o momento em que Rodrigo foi atrás assaltante;
Por RAFAEL NASCIMENTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translator