Post Top Ad

Radio Web São Sebastião

PUBLICIDADE

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

dezembro 27, 2018

Há 35 anos, o encontro de João Paulo II e Ali Ağca, seu atirador


Era 27 de dezembro de 1983, no presídio de Rebibbia, em Roma, quando Wojtyla encontrou o terrorista turco que, em 13 de maio de 1981, na Praça São Pedro, tentou matar o Pontífice. Um dos canais de televisão da RAI, na Itália, vai apresentar um especial sobre o encontro, chamado “A coragem do perdão”. 

Andressa Collet – Cidade do Vaticano
No cárcere de Rebibbia, em Roma, há exatamente 35 anos, João Paulo II encontrava Mehmet Ali Ağca. Era 27 de dezembro de 1983 quando o terrorista, que cumpria pena na prisão, recebeu o perdão de Karol Wojtyla.

O atentado terrorista

Ali Ağca tentou assassinar João Paulo II em plena Praça São Pedro em 13 de maio de 1981. O atentado, como refere o site oficial do Vaticano, aconteceu exatamente às 17h19min, enquanto o Pontífice percorria a praça de papamóvel, antes da tradicional Audiência Geral.

 O turco foi o responsável pelos dois disparos contra João Paulo II que, gravemente ferido, foi internado no Hospital Gemelli, em Roma, e submetido a uma cirurgia que durou seis horas.

Já em 17 de maio, 5 dias após o atentado, o Papa recitava o Angelus direto do hospital para quem se encontrava na Praça São Pedro. Na ocasião, João Paulo II se dirigiu ao homem que tentou lhe matar, dizendo: “Peço pelo irmão que me feriu, a quem perdoei sinceramente”.

A coragem do perdão

Um dos canais de televisão da RAI italiana, o Rai Premium do digital terrestre que transmite filmes produzidos pela rede estatal e reprises de ficção popular, vai apresentar nesta sexta-feira (28) à noite o especial “A coragem do perdão”. O vídeo propõe justamente uma abordagem investigativa do caso e do encontro 35 anos depois na prisão.

O vídeo oferece uma reflexão sobre o significado do perdão cristão nos dias de hoje, através de entrevistas especiais. De fato, participam do programa o Card. Giovanni Angelo Becciu, prefeito da Congregação das Causas dos Santos; Gianfranco Svidercoschi, ex-vice-diretor do jornal vaticano L’Osservatore Romano; além de um histórico, um jornalista especializado em Vaticano e um policial. 

O vídeo também será reproposto em 29 de dezembro, pelo canal Rai História.
Fonte  vaticannews.va
dezembro 27, 2018

Mãe é morta ao defender filho em festa de Natal em Olinda-PE


 Maria Duarte Bezerra estava alegre na noite de Natal. Mãe de cinco filhos, ela reuniu a família, jantou, brincou várias vezes com os amigos e parentes. No próximo dia 3 de janeiro, ela faria 50 anos e todos se encontrariam novamente para celebrar. 

Mas, em pleno dia de Natal, os planos de futuro da família foram interrompidos por um tiro de espingarda calibre 12, que atingiu a cabeça de Maria e a matou na frente de um dos filhos. O caso aconteceu na manhã desta terça-feira (25), no bairro de Rio Doce, em Olinda.

Ainda não se sabe a motivação do crime e várias são as versões para o fato. A Polícia Militar foi chamada para a ocorrência por volta das 7h, na Rua Sessenta e Nove, na quarta etapa de Rio Doce.

 As primeiras informações eram de que a mulher estava bebendo com parentes e amigos, quando um dos filhos dela, um rapaz de 18 anos, teria entrado em discussão com outro homem, que teria efetuado o disparo. Na tentativa de salvar o filho, Maria teria se jogado com cima do rapaz e, por isso, teria sido alvejada. Os estilhados da bala também atingiram as costas e o braço de um adolescente de 16 anos, amigo da família.

“Quando chegamos lá, a mulher já estava em óbito e havia um rapaz pedindo socorro, que havia sido alvejado com estilhaços da munição. Botamos ele na viatura para socorrer, mas chegando na Avenida Fagundes Varela encontramos uma viatura do Samu e o transferimos para ela”, afirmou o 2º sargento do 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM) Paulo Roberto.

 A vítima foi levada para o Hospital da Restauração (HR).
De acordo com o sargento, as informações iniciais eram de que três homens estariam envolvidos no crime. “Disseram que dois suspeitos fugiram em uma moto e um estaria no conjunto habitacional ‘Bole Bole’. Ao chegar lá, encontramos as mulheres de dois deles. 

Mas uma delas ficou dizendo que não morava lá, atrapalhando o trabalho da polícia, enquanto o marido fugia”, contou. As mulheres, identificadas como Fabíola Rebeka de Lima, 18 anos, e Rosângela Joaquim da Silva, 32, foram levadas para prestar esclarecimentos à polícia.

No Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), acabaram detidas depois que um dos filhos de Maria Bezerra confirmou que elas estavam na cena do crime.

 Elas foram detidas em flagrante por obstrução ao trabalho da polícia, tentativa de homicídio e homicídio. “Ouvimos mais de sete pessoas e aqui surgiu uma nova informação de que uma das vítimas teria envolvimento com o tráfico de drogas. Uma testemunha também disse que elas estavam no local do crime”, afirmou o delegado de plantão no DHPP Alaumo Lima.

Segundo a filha mais velha de Maria, a auxiliar administrativa Marília Bezerra, 32, a mãe tinha saído de casa com o filho de 18 anos para beber na casa de um amigo. No caminho, eles teriam encontrado os três suspeitos brigando com outra pessoa. “Eles perguntaram o que ocorreu, mas seguiram. Foi quando meu irmão ouviu o disparo e já viu minha mãe caída. Aí ele correu. 

Não tem explicação, não sabemos o que pode ter motivado. Eram todos conhecidos”, contou.
De acordo com ela, a mãe era uma pessoa muito tranquila. “Ontem (noite de Natal), brincamos muito.

 Quando saí da casa dela, disse que se ela precisasse, era só ligar. Hoje, aconteceu isso. Estamos perdidos, sem chão. Nunca pensei em ver minha mãe no chão daquele jeito, como se fosse uma bandida, algo que ela nunca foi”, disse. O filho de 18 anos, cuja mulher está grávida de oito meses, viu todo o ocorrido.

 O primeiro a chegar na cena foi o caçula de Maria, de 14 anos, que brincava em um parque próximo e ouviu o disparo. Os três suspeitos permanecem foragidos. As investigações ficarão à cargo do DHPP.
Fonte  Diário de Pernambuco


terça-feira, 4 de dezembro de 2018

dezembro 04, 2018

Em ato perigoso, empresário se livra de assalto na porta de banco e ação é toda filmada por câmeras de segurança em Rolim de Moura

Confira as imagens das câmaras de segurança em anglos diferentes. 
Por volta das 14h:21m desta segunda-feira (03) o empresário e proprietário dos Postos de Combustíveis Manelão, foi alvo de assaltantes na porta da Agência Bancária Rolim Cred, na Av. Maceió, em frente à Rodoviária de Rolim de Moura (RO).

Nas imagens gravadas pelas câmeras de segurança da agência bancária, pode perceber que a ação criminosa não demorou mais do que 15 segundos.

  O empresário chegou em frente à agência de carona em uma caminhonete modelo 4x4, em seguida ao se dirigir para as escadarias portando um malote com grande quantidade de dinheiro, uma dupla em uma motocicleta se aproxima, o carona armado com um revólver pula e em ato continuo tenta segurar o empresário pelas costas, mas o mesmo em ato arriscado joga o malote de dinheiro para dentro da agência.

Após o empresário se desfazer do malote, o bandido desisti do assalto e volta correndo para a garupa do motociclista que não chegou nem parar o veículo e seguiram fuga em rumo ignorado.

Policiais chegaram a ser acionados, mas os criminosos não foram localizados, com ajuda das imagens das câmeras de segurança, a Polícia Civil deverá investigar o caso para tentar desvendar mais esta tentativa de assalto em pleno centro de Rolim de Moura.

Não foi divulgado a quantidade exata de dinheiro que o empresário portava no ato da tentativa da ação criminosa.

A polícia pede para que qualquer informação que leve a identificação dos bandidos podem ser repassadas para a Polícia Civil através do numero 197 e para a Polícia Militar no número 190, que seu sigilo será garantido.
Fonte
Planeta Folha - Cristiano Lyra

Translator