Post Top Ad

Web Radio Venus

PUBLICIDADE

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Segurança que é bom nada; Mapa da Violência aponta que jovens são os que mais morrem


 O Atlas da Violência, divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mostrou que as taxas de homicídios no Distrito Federal crescem em velocidade menor do que em outras unidades da Federação.

 Mesmo assim, entre 2015 e 2016, o índice aumentou 0,3% — a taxa é de 25,5 assassinatos a cada 100 mil habitantes. No Brasil, a variação foi de 5% no mesmo período, com 30,3 mortes violentas para cada 100 mil pessoas. 

Os homicídios praticados na capital do país, além dos crimes contra o patrimônio, reforçam a sensação de insegurança.Quando a análise mira grupos vulneráveis, os assassinatos crescem no DF. Jovens entre 15 e 29 anos, mulheres e negras estão mais propícios a serem vítimas.

 Entre 2015 e 2016, a cada 100 mil jovens, 50,4 morreram assassinados no DF, principalmente, homens — um aumento de 6% entre 2015 e 2016.

Fonte  Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translator